Viagem com o tio

Vou contar a história de que aconteceu comigo faz uns 4 anos, hoje tenho 22 anos e isso aconteceu antes de eu ir para a faculdade, quando terminei o ensino médio, logo consegui uma vaga uma vaga numa faculdade federal aqui do meu estado. Como a minha família é humilde a gente não tinha grana para fazer viagens, então meu pai sugeriu que eu viajasse com meu tio para aproveitar as férias. O meu tio é caminhoneiro e normalmente faz fretes para a região norte do Brasil. Eu topei na hora, eu adorava meu tio, ele era muito engraçado e putanheiro. Viajamos 3 dias até chegar numa pequena cidade no Pará, lá ele parou num barzinho na beirada da estrada, ele me explicou que lá não era puteiro, mas que as vezes ficavam umas putas lá e eles disponibilizam os quartos, e falou que se eu tivesse sorte poderia ter alguma bonita lá.


Chegamos lá por volta das 13:30 e percebemos que eu não estava com sorte, pois não tinha nenhuma puta, só outros caminhoneiros comendo e conversando. Além disso estavam lá apenas a dona do bar, dona Leonor e uma garçonete chamada Tiphany, quando ela veio nos atender logo percebi que a Tiphany era uma trans, no começo não me interessei, mas o meu tio ficou conversando com os amigos dele e fiquei meio avulso na conversa comecei a prestar atenção na Tiphany, ela estava usando um tecido de pano bem molinho que ficava colado no corpo, ela deveria ter 1,65 de altura, era magra, mas tinha a bunda grande, redondinha, e as pernas também eram grossas, os peitos eram pequenos de hormônios, usava um cabelo chanel natural, a medida que ela vinha nos servir percebi ela me olhando e rebolando pra mim

quando ia para o balcão. Aquilo foi me deixando de pau duro, mas eu tentava disfarçar porque pensava que meu tio iria acabar comigo se percebessem que eu tava de olho “no traveco”. Já havia passado uns 40 minutos que estávamos lá e a maioria dos caminhoneiros tinha ido embora, mas meu tio continuou conversando com um amigo dele lá, foi então que para a minha surpresa a dona Leonor se aproximou de nós e perguntou se tínhamos sido bem servidos e essas coisas, dissemos que sim e ela então perguntou sobre mim, se eu tinha namorada, eu disse que não e então ela disse que eu era muito bonito e estava fazendo sucesso, me fiz de desentendido mas eu sabia que só estavam ela e a Tiphany lá, meu tio logo estimulou “Oí Caio, perde tempo não!”. Eu fiquei vermelho na hora, e fiquei meio confuso, a dona Leonor falou que a Tiphany queria me conhecer. Fiquei excitado na hora, ainda mais quando olhei para a porta ao lado do balcão e Thiphany

estava apoiada no portal, empinando a bunda e olhando pra mim com cara de desejo. Respondi que não era disso e tal, mas meu tio falou, “larga de ser besta Caio, sei que está com vontade, nós vimos você babando por causa dela, além disso já tem 3 dias sem gozar, vai lá.”Fiquei sem reação e o meu tio respondeu por mim, pode falar que ele quer, e então a Thiphany veio pegou na minha mão e foi me puxando para o quarto. Eu estava meio constrangido e excitado com aquela situação, ainda mais quando olhei para o lado e notei que ainda tinham alguns caminhoneiros me olhando ir para o quarto transar com “outro homem”. Quando chegamos no quarto ela tirou logo o vestido e me deu logo um beijo na boca, estava uma delícia, ela completamente pelada me beijando, a gente foi se beijando e ela foi desabotoando minha calça e logo tirou meu pau pra fora, e começou o melhor boquete da minha vida, ela engolia tudo e olhava pra mim com cara de puta e olhe que meu pau era até grande, 18 cm grosso, fiquei pensando se teria que chupara ela também, mas logo percebi que ela era

totalmente passiva, seu pau era até grande mas era fino e não estava duro, logo eu tirei toda a roupa e ela me deitou na cama e foi se posicionando para cavalgar. Ela já tinha uma certa experiência e foi sentando no meu pau devagar, a medida que ia entrando ela soltava uns gemidos de prazer, logo que entrou tudo ela deu uma rebolada e logo começou a cavalgar, aquela cena de vê-la com aquela cara de puta gemendo e aquele pauzão batendo na minha barriga me deixaram doido eu segurava na cintura dela e fazia ela cavalgar cada vez mais forte, a minha sorte é que demoro a gozar, mesmo assim acho que segurei uns 12 mins e logo enchi o rabo dela de porra, e quando estava gozando percebi um líquido quente na minha barriga e vi que ela também tinha gozado, logo cochilamos e acordei quando ela foi no banheiro, fui logo atrás e pedi para vê-la mijando, isso me deixou com tesão de novo e comi ela mais uma vez, desta vez embaixo do chuveiro. Nos despedimos e fomos embora.

One thought on “Viagem com o tio

  1. Procuro machos ou grupo de machos ativos para me estuprar sem dó de verdade. Podem me dominar e fazer TUDO que quiserem comigo, mesmo se eu pedir pra parar e precisar ser à força.

    Meu whatsapp +55 19 99481-8715.

    Tenho vídeos e fotos em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *