Transei com minha sogra safada

Sempre respeitei bastante a minha sogra, e nunca havia nem pensado em ter alguma relação com ela. Na verdade eu sempre a vi como uma 2ª mãe, e ela como um filho. Depois que casei com C. minha esposa, passei a frequentar menos a casa da minha sogra. Geralmente íamos visitar nos finais de semana. Certa vez numa sexta, eu e minha esposa chegamos cedo na casa da minha sogra, por volta das três da tarde, meu sogro não estava, tinha saído. Lá por volta das quatro horas da tarde, minha esposa saiu para um compromisso, mas eu decidi ficar na parte de fora da casa lendo um livro, e é aí que tudo começa.

Juro, esqueci completamente que tinha alguém além de mim na casa. E pelo visto, minha sogra também esqueceu. Dez minutos de pois que minha esposa tinha saído, lembrei de um livro que tinha no quarto da minha sogra e fui lá pegar. Quando abri o quarto, minha sogra estava deitada na cama só de camisola. Minha sogra é bem gordinha, mais muito bonita. Quando eu a vi deitada na cama com a camisola levemente levantada (aquelas coxas enormes à vista), o fundinho da calcinha (?) dela aparecendo, fiquei louco. Já li vários contos e quase todos é assim, a pessoa fica meio que hipnotizada, totalmente louca quando está excitado, e faz coisas que não faria se estivesse normal. Comigo fui assim, fiquei olhando minha sogra durante uns cinco minutos morrendo de medo que alguém batesse no portão.

Ela estava a dormir, então fui me aproximando devagar para olhar mais de perto, aquelas coxas me enfeitiçavam, … Fiquei com a consciência pesada, mas mesmo assim fui me aproximando, sentei na cama devagar, e passei a observar aquele corpo fartudo de 62 anos. Pensei em fazer uma asneira, pensei em comer minha sogra, mas como? Seria loucura! Seria o fim do meu casamento! Mas como eu estava louco mesmo, levei minha mão até as coxas da minha sogra, ela estava a dormir bem e nem sentiu. Tomei coragem e acariciei novamente, que tesão que eu sentia, com a mão ali nas coxas daquela mulher tão séria.

Desci minha mão até a cona da minha sogra, a calcinha não era apertada, então eu cheguei no clitóris e passei a massagear. Foi assim mesmo, passei alguns minutos acariciando o clitóris e logo ela começou a dar sinal de vida, pude ver que a sua pele se arrepiava, ela estava quase gozando. Aproveitei e enfiei um dedo na cona dela, ela já estava molhada. Meu tesão era tanto, que tirei a minha piça, dei uma cuspidela na cabeça, subi em cima dela e empurrei. Logo comecei o vai e vem, ela ainda estava meia a dormir ,a minha piça não conseguia entrar toda por causa do cú enorme dela e a posição não era muito boa, mesmo assim eu estocava com força na cona dela, dando tapas nela. Minha sogra acordou, percebi que ela ficou horrorizada e ao mesmo tempo excitada, começou a falar algumas coisas. Nesse momento eu comecei a apalpa-la, apertei aqueles tetas e aquelas coxas com vontade.

Senti que ia gozar, tirei a minha piça, virei-a de frente para mim e nós nos olhamos nos olhos, confesso que na hora deu um peso na consciência, mas o tesão era tanto que antes dela reagir (gordinhas são lentas) deitei-me em cima dela e enfiei, desta vez tudo, e enquanto ela dizia coisas como: “Meu Deus o que é isso?”. “o quê que tá acontecendo?” Para agora com isso!” Minha sogra começou a tentar me empurrar mas eu só me lembro que eu estava como um doido em cima dela, enchia minha boca com as tetas dela. Ela me arranhava com as unhas, tentava me empurrar chorando, mas ao mesmo tempo estava a gostar e sem querer (ou querendo ?) gemia: “aaai saai de cima de miiiim”. Logo gozei literalmente um rio de esporra na cona da minha sogra, e fiz questão de gozar lá bem no fundo dela, e deitei meio morto em cima dela.

Minha sogra me mandou sair de cima dela. Me chamou de tarado e de outras coisas. Fingi que não sabia porque ela estava me chamando daquilo e menti dizendo que foi ela quem me chamou. Ficamos discutindo durante um bom tempo até ficar claro que foi ela que sonâmbula tinha chamado, até que ela disse: “Meu Deus, eu só podia estar possuida.

Depois disso, ela me pediu que não falasse para ninguém sobre isso, e que fosse embora do quarto. Eu já estava de pau duro de novo, por isso disse que iria contar tudo para minha esposa, fiquei ameaçando, até ela me pedir por favor. Então eu disse que não contaria nada para ninguém se ela me desse mais uma vez. Ela não aceitou e nós ficamos discutindo, como ela viu que eu não iria mudar resolveu me dar novamente, mas estava muito chateada. Baixei a calça e a cueca e pedi que ela chupar, ela ficou negando, insisti de novo até ela aceitar (mais chateada ainda). Minha sogra dava leves lambidelas no meu caralho, disse-lhe que se não fosse como eu queria ia contar tudo. Aí a velha caiu de boca e começou a chupar bem, segurei nos cabelos dela e passei a fuder na boquinha dela, estava muito gostoso, eu estava louco para encher a boca dela de esporra mas prometi que ia ser só mais uma gozada e como estava querendo comer o cú dela, parei antes de me esporrar e pedi que ela ficasse de quatro pra mim.Ficou de quatro, baixei a calcinha dela, tirei o soutiam, e tirei a camisola, deixei-a nua na cama, que visão linda, nunca tinha imaginado que uma gordinha era tão deliciosa, fiquei louco. Coloquei a piça na cona enfiei devagar saboreando cada parte daquela mulher. Tirei a minha piça da cona estava bem lubrificado com esporra. Acho que ela estava esperando na cona, mas eu aproveitei o cuzinho dela piscando e a minha piça estava rija como uma rocha, enfiei de uma vez no cuzinho dela. Uiii, era tão apertado que só entrou a cabeçinha, e ela deu um grito tentando escapar, mas antes que ela tirasse (e com certeza não ia deixar colocar de novo) eu enfiei mas um tanto, ela ia se afastava e eu me aproximando ao mesmo tempo, até que a piça entrou toda. Que cuzinho apertado era totalmente virgem pois meu sogro nunca tinha comido o cú da minha sogra.Uiii, fiquei a foder-lhe o cú quase meia hora, toda vez que me dava vontade de esporrar enfiava no fundo e parava para me recompor, ao mesmo tempo lambia as costas dela e apalpava ela toda, dos pés à cabeça. Quando me esporrei tirei a piça de uma vez do cuzinho dela, estava todo esporrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *