Sexo com a Filha adotiva

Chamo-me Paulo, tenho 31 anos, 1,72 90 kg, vou contar um fato que esta perturbando minha vida e que nunca achei que iria acontecer comigo, me casei com Paula quando tinha 21 anos e ela 34 uma mulher muito linda, separada e mãe de Julia de três anos, as duas de cabelo preto liso e de pele branca e olhos negos as sobrancelhas das duas era muito finas naturalmente e com boca largas e lábios bem desenhados, vivi muito feliz com Paula por seis anos, mas ela resolveu sair pelo mundo sem dar noticias disse que iria atrás do sonho dela que era trabalhar em Tóquio, vivemos casados assim por mais um ano e ela então acabou falecendo, e como não tinha parente que eu tivesse conhecido fiquei com a Julia, a menina me lembrava muito sua mãe, eu por minha vez não me aproximei de nenhuma outra mulher, resolvi criar a filha que a vida me deu, tinha minhas relações amorosas e percebia o ciúme que minha filha sentia como ela é parecida comigo nunca ninguém perguntou se era adotiva ou não, passou um ano após o falecimento de Paula, eu me mudei de cidade porque fui promovido, minha relação com Julia como comecei chamar, era muito boa e normal realmente eu tinha sentimento de pai por ela, embora muitas vezes eu até me esquecia de que ela não era minha filha de sangue, só às vezes ela tinha gestos que lembravam a mãe dela, um dia Julia me pediu a toalha pra secar os cabelos só estiquei o braço com a toalha pra dentro do banheiro e ela disse que eu poderia entra e me chamou de bobo, eu expliquei que ela já estava ficando mocinha e que deveria se resguardar.
Bem nesse ano ela teve sua primeira mestruação, levei no ginecologista e como era desregulado ele deu um remédio pra ela.
Está menina começou a mudar no decorrer dos meses, o corpo dela que já não era tão infantil, explodiu, o pessoal do serviço me chamava de sogro e tal , ela era muito linda, é linda, uma verdadeira baixinha com seus 1,55 mais ou menos 50 kg, e ainda começou a usar roupas de adolescentes, e em casa teimava em usar quase nada de roupas, se sempre com os mesmos costumes sempre andando de camisolinha e tal, nunca tinha me perturbado com isso, ela ganhava sua mesada, nunca deu trabalho em nada, ela comprava suas roupas na grande maioria das vezes sozinhas, nunca tinha me perturbado até o dia que eu estava olhando um filme na sala, e ela se levantou para ir na cozinha tomar água, e quando vi ela , fiquei mexido
Ela estava usando um sutião de bojo e uma calsinha de renda não fio mas bem enfiada na bundinha que era bem grandinha, eu ainda mexi com ela na naturalidade, perguntando se ela era louca pra dormir de situa, ela disse que estava experimentando, ela foi e tomou água, ficando se costas pra min., e na hora o diabinho falou comigo e eu olhei pela primeira vez com olhar de homem pra ela, que corpo ela tinha meus deus , a calsinha justinha e retratando a bucetinha que parecia uma maçã da arvore do paraíso.
Ela veio sentou o um lado olhou o filme por dez minutos deu boa noite e saiu, a bunda passou na altura do meu rosto, eu fiquei me recriminando por ter reparado nas curvinhas dela, lembro que na quela mesma semana liguei pra um contratinho e fiz um sexo com muito tesão.
Reparei que Julia estava virando uma verdadeira mocinha e que logo iria começar a aparecer namoradinho, então como pai dela vasculhei o quaro dela quando ela não estava em casa, não tinha nada de ilícito, tipo droga ou coisas assim apenas coisas de meninas, mas não pude deixar de notar que ela tinha duas gavetas de calcinhas e uma era de calcinha que eu digo normais e a outra era de lingeries muito sex, cada fiozinho e casa rendinha, que me impressionaram muito, esperei passar bom tempo e quando ela fez mais um aniversário eu conversei com ela sobre sexo, gravidez e doenças ela muito bem centrada disse que já sabia de tudo isso mesmo sendo virgem, e disse que não era nenhuma avoada e de cabeça boba, disse que eu a criei bem nesses 9 anos que eu era o pai dela, nesse mesmo ano eu arrumei uma namorada , Julia no início se deu bem com ela, mas não sei porque começou a implicar com minha namorada, que digas se de passagem era uma pessoa muito egoísta sexualmente onde ela só queria ter prazer, Julia não sabia de nada disso, mas me falava que não gostava dela que ela não merecia namorar eu, e não sei na época ( hoje sei que era propositalmente) achei que era coisa da minha cabeça, mas sempre que eu brigava com minha namorada, Julia me parecia andar com cada vez menos roupas em casa, e com shorts de lycra e jeans muito curtos, e começou a me perturbar, até passou um ano inteiro e terminei com minha namorada , ficamos amigos , e ela me disse uma coisa que me deixou com a pulga atrás da orelha, falou que Julinha ( falou assim pra debochar) tinha um paixãozinha por min, só eu que não tinha percebido.
Aquilo mexeu comigo, comecei a vigiar Julia, vasculhar o PC e ver que ela entrava em sites pornográficos direto, parecia eu , se passou mais um ano e eu não parava de pensar em que minha ex tinha falado, comecei a imaginar Julia e ter saudade da mãe dela, e comentei com ela, ela dizia que sabia que eu lembrava a mãe dela, mas ela falava com um jeito insinuoso, e me dei de conta que ela realmente poderia ter uma paixonite por mim, restava saber se era uma curiosidade ou outra coisa.
Resolvi deixar rolar, não queria realmente que isso evoluísse, na época não, mas como falei o diabinho fala com a gente, uma belo dia ela vem com um filme e usando uma pijama de abrigo e pediu pra olhar no meu quarto comigo, disse que o DVD estava estragado, colocamos na conexão USB da TV , mas a TV fica na lateral da cama na parede eu me deito na beira , ai ela pediu pra trocar de lugar eu fiquei nas costas, bem longe, e ela disse vem e me abraça bobo, ficamos assim sem estar muito colado olhando o filme, até que ela dormiu, e eu fiquei olhando filme, nem percebo que ela acordou e tirou a calça do abrigo dizendo que estava calor, e fui tomar água e voltou e pude notar que ela estava com esses shortinhos folgados pra dormir,e uma blusinha curtinha e deitou de lado, ela se encostou em mim e eu fui pra traz ela ainda disse que não mordia que eu era pai dela .
Bom ela voltou o filme e eu dormi, lembra da sensação como se fosse hoje , agora, eu estava sonhando com um sexo não gostoso que vim do meu sonho e percebo que ela estava bem colada em mim a eu estava abraçadinho os dois de conxinha, ela estava rebolando e ransonando baixinho , estávamos bem assim, eu de lado com a mão esquerda em baixo do travesseiro e segurando a mão esquerda dela com os dedos entrelaçados, minha mão direita estava na cintura dela, a mão direita dela estava sobra minha coxa quase na bunda, minha pika estava dura e colada em minha barriga, eu gelei na hora e fiquei com medo dela acordar e pensar que eu tinha orquestrado tudo aquilo e fiquei imóvel, ela foi rebolando com um destreza e eu jurava que ela estava sonha, hoje sei que ela estava era fingindo e tinha acordado pouco antes de mim e fingiu dormir, eu gosei nas minhas cuecas em silencio, e ela seguiu até ter o orgasmo dela, nós dois ofegávamos, ela fingiu se acordar e eu fingir dormir ( dois fingidos)
Ela se levantou e tomou água mais uma vez
Eu fiquei ali ela então veio com outra calcinha, fio dessa vez e deitou novamente , quando ela colou ela sentiu o melado, mas ficou fria, eu esperei uns 15 minutos e fui no banheiro, me limpei e voltei, passou uns 3 dias ela veio de novo querer olhar o filme , eu deixei bem feliz, comecei a gostar da situação , até então eu achava que ela estava dormindo e se ela achasse que eu também , eu não teria culpa, e assim aconteceu eu fingia dormir ela também, e remexia e eu gozava em seco, isso aconteceu 4 vezes, até que ela percebeu que eu não dormia, até que eu já de pau duro antes do filme coloque um calção sem cueca, quando eu julgava que ela estava dormindo me virei coloquei ele duro pra baixo e me virei de modo que ele se acomodou bem no meio das pernas dela, eu ali fingindo dormir e ela rebolando, agora imagina minha surpresa a hora que ela levou a mão e ajeitou minha pika de modo que ela entrou no shorts, eu tive certeza que ela estava acordada, eu quase broxei na hora e disse em voz alta, Julia , ela virou o rosto e disse que? Ficando parada, eu falei hóquei estava acontecendo, ela disse que estávamos trocando carinho, eu falei como assim, ela disse que nós dois éramos tudo um para o outro e sabia que ela lembrava a mãe dela e que eu era muito sozinho , que por causa dela as outras mulheres não davam atenção pra mim e que não tinha nada de errado trocar carinho, e disse assim.
Se você não quer fica paradinho que eu quero.
E seguiu rebolando, mais e mais, e como eu não demonstrei reação , pois estava decidindo se me entregava ou não ela disse pra eu ficar de barriga pra cima, eu me virei ela veio tirou a blusa e o shorts e começou a desliza sobre minha pika, eu nunca tinha sentido uma sensação de Prazer e culpa ao mesmo tempo, ela gosou assim e continuou, eu não gosei assim, ela saiu de cima de mim e ficou me olhando , pegou na minha pika e disse é assim que faz e começou a bater uma punheta, ela deu umas duas ou três punhetadas e eu gozei assim, nossa que gosada.
Ela então se levantou e eu virei pro lado a cabei dormindo sem falar nada, no outro dia de manha eu evitava falar no assunto em um misto de culpa com prazer e desejo, ela agiu normalmente, fui trabalhar mas só estava de corpo presente no escritório, no almoço, eu falava nada e ela conversando normal, até ela disse assim.
Que saco isso, não quero que fique esse clima entre nós, não fizemos nada de errado, nem filha de sangue eu sou tua.
Eu me impressionei com a firmeza e a praticidade, não fale nada e fui pro trabalho ,na saída fui tomar uma gelada com amigos e arrumar uma transa pra me sentir limpo do meu pecado, mas quando fui pro carro a paquera só me atiço, fui em uma rua que sempre tem garotas de programas mas só tinha travestis, como não curto isso, liguei pra meu amigo e perguntei onde eu podia achar, ele disse que só da danceteria da cidade, eu fui pra casa de saco cheio, quando cheguei em casa, ela estava olhando TV, ali com uma camisolinha estilo vestido, muito curta, era pra me provocar , ela veio e disse que ia esquentar a janta, eu jantei tomei banho, pensei em bater uma punheta , mas o diabinho veio falar comigo mais uma vez, eu pensei, se não penetrar e não beijar não terei culpa, então me deitei e passou uns dez minutos, ela vem abre a porta do quarto, e diz assim.
Não fica assim comigo, poxa ( já fazendo manha e biquinho) gosto tanto de ti.
Eu falei que não tava diferente e que ela não esquentasse a cabeça, ela disse.
Me abraça então pra confirmar que esta bem, não quero que sinta vergonha com o que aconteceu.
Eu levantei da cama e abracei ela, ela me deu um senhor abraço, muito gostoso e disse.
Vou deitar um pouco contigo.
Eu aceitei , de certo modo eu estava ansiando isso, ela deitou se acomodou e começou a dizer surrando, que gostava de mim que eu protegia ela e foi esfregando a bundinha na minha pika que subiu na hora, ela se esfregou se esfregou e pediu pra virar e ficam embaixo de min, eu aceitei ela tirou a camisola e ela estava com uma calcinha muito pequena, ela foi me beijar na boca eu desviei, e ela disse tudo bem, entendeu que eu esta me acostumando com a ideia, ela pediu para eu tira a cueca eu tirei e quando olhei ela estava sem calcinha, nunca tinha visto uma bucetinha tão nova ao vivo, e lisinha perfeita, com lábios fininhos e parelhos, gosei esfregando minha pika nos lábios dela e ela gosou duas vezes, mas minha pika estava dura ainda, ela disse que queria que eu gozasse na bundinha dela sem enfiar, ela virou de bruços e eu fiquei esfregando no rego dela, quando ia gosar eu falei e ela disse.
Encosta a pontinha no meu cu e joga porra lá dentro,e foi que eu fiz, encostei a ponta da pika na entradinho do cuzinho dela e gosei e a porra chegou a entrar , e ela dizia que tava sentido ela La dentro, eu bati uma punheta assim,mas não cheguei a gozar um monte, mas foi maravilhoso, ficamos ali eu dessa vez não sentia culpa,fomos tomar um banho, e ela disse que queria me mostra uma coisa, fomos pra cozinha comer algo que estávamos com fome, ela disse.
Lembra que queria te mostrar algo?
E pegou uma banana descascou e disse pra eu olhar e colocou um senhor pedaço dento da boca e me olhou e piscou, e tirou ela, meu pau deu sinal de vida na hora, ela disse que fazia umas semanas que ela treinava, e queria fazer comigo, tomamos o lanche e fomos deitar ela veio e começou a chupar , ela colocava toda a minha pika na boca e tirava me olhando nos olhos, mas eu não ia gosar, eu tinha gosado duas vezes , ela dizia que nunca iam baixar meu pau, eu então disse deita e abre as pernas, eu dei uma chupada nela, uma buceta linda e virgem chupei com vontade e percebi que ela era uma mulher multiorgástica, tinha múltiplos orgasmos um em cima de outro, mandai ela virar de bruços e ela enlouqueceu quando lambi o cuzinho dela, ela disse que não sabia que isso era tão bom , depois coloquei ela de pernas aberta na cama e eu me ajoelhei e chupei a buceta dela e o cuzinho, quando ela foi gozar eu lambi o cuzinho dela e masturbei ela com a mão, tive que tomar outro banho pois fiquei com a cara melada, cheguei no quarto e ela disse que queria beber minha porra, como já tinha passado bastante tempo ela chupou e eu gosei.
Agora ficamos repetindo isso sempre todas as noites, mas agora começamos a fazer sem hora marcada e sem escolher local, não penetrei ela ainda, mas esta muito bom do jeito eu esta, ela disse que fazia 3 anos que ela percebeu que sentia atração por mm e que desejava muito isso.
Ficou grande, mas é verdade, não tem loucuras ou super penetrações, pois tudo é verdade, vocês não tem ideia como a opinião de uma pessoa pode mudar conforme a vida vai passando. Nunca imaginei me envolver com ela, mas a danadinha foi arquiteteando tudo até acontecer.

54 thoughts on “Sexo com a Filha adotiva

  1. Mei padrasto me come desde bem pequena eu tinha seis anos ele já me colocou pra chupar ele ai quando completei 8 ele ja começou a meter o dedo e dias depois me penetrar bem devagarinho gozava dentro e tudo minha mãe sabe mas não se importa so não participa mas ja pegou a gente. Agira tenhi 13 e ele quer meu cuzinho ele ja põe o dedo todo dentro estou amando, adoro ser puta dele.

    1. Eu nao tenho esperiencia com esses assuntos mas se alguem tiver alguns vidios de meninas novas fudendo eu adoraria ver .leio bastante contos eroticos e gosto de fantasiar esses contos e uma delicia se alguem tiver alguma funtasia em transar a tres. Eu topo sou lberal.meu zap e 96502.5729 eu queria ti conhecer

  2. Eu tenho 38 anos….procuro mulher que tenha filha maior de 16 anos…para namoro..sonho ter esposa e enteada e eu cuidar das duas. Meu whatsapp (61) 9 8554-9778

  3. LEILA MEU AMOR, EU ADORARIA FAZER SEXO COM VC. SOU UM COROA DE SÃO PAULO MORADOR DA PENHA,, COM 60 ANOS DE IDADE,, MAIS CHEIO DE TESAO PRA DAR VIU. SOU EDUCADO CARINHOSO E MUITO LIMPO.VOCÊ VAI GOSTAR DE MIM.
    VOU TI SATISFAZER EM TUDO QUE VC TEM DE DIREITO NA CAMA. OK MEU AMOR ? MEU ZAP É 11948001531 BJOSS,, BJOSSS..SOU O FRANK.

  4. Eu nao tenho esperiencia com esses assuntos mas se alguem tiver alguns vidios de meninas novas fudendo eu adoraria ver .leio bastante contos eroticos e gosto de fantasiar esses contos e uma delicia se alguem tiver alguma funtasia em transar a tres. Eu topo sou lberal.meu zap e 96502.5729

  5. Meu pai me molestava e eu com medo não deixava ele ir a frente.Agora já adulta Morro de tesão por ele e n sei como agir, já que agr ele é da igreja.
    Mas ja transei com tio,primo e irmão.

  6. Sou casado porém não tenho filha, mais sou realmente viciado em vídeos de incesto. Pai fudendo a filha com força ou tio fudendo a sobrinha. Se alguém tiver vídeos assim ou história que realmente fez entre em contato comigo no meu ZAP. (062) 9 94 44 30 27 somente pessoas que curte e prática incesto sou viciado nisso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *