Exibindo a bunda grande da esposa

Olá, sou o Bruno e minha esposa a Ana é uma mulher linda, corpão gostoso, coxas grossas, cintura fina, seios médios e durinhos e uma bunda redonda, empinada e grande, deliciosa, bunda que me deixa louco de tezão, arrebitada e com um rebolado natural que atrai olhares onde quer que ela esteja Sempre fui louco pra exibir a Ana por aí, mas com o cuidado de ser em um lugar onde não somos conhecidos e pra minha sorte, surgiu a oportunidade, final de semana de sol na região dos lagos, só ela é eu, comprei um micro bikini azul turquesa, que imaginava daria um contraste delicioso com sua pele branca e lisinha, imaginei de imediato sua bunda à mostra com esse bikininho enfiado até o reguinho dela, fiquei

excitadissimo, nos preparamos e saímos sábado às cinco da matina, ao chegarmos na pousada arrumamos as malas e combinamos de irmos para a praia que ficava ali em frente, ela tomou um banho e vestiu seu bikini normal, que por sinal a deixa deliciosa, vesti minha sunga e quando ela ia vestir a saída de praia falei pra ela, veste esse bikini pra mim, já tínhamos conversado antes sobre o meu desejo de exibila na praia ou mercado sei lá, é um desejo meu, pegou o bikini e vestiu ali mesmo na minha frente rebolando e me olhando fixamente com um olhar safado e cheio de tezão, tem certeza que quer que eu use isso, dando uma voltinha e parando de costas para mim, delicia, disse a ela, ficou enfiadinho na bunda espetacular minha gata,deixando toda à mostra esse monumento de bunda, fininho na lateral e arrochado na frente, na parte de cima cobria quase nada quase mostrando os delicados mamilos de minha deliciosa esposa, ia vestindo a saída de praia mas disse não, vai assim, ela riu e me chamou de louco, rimos e saímos, passamos no restaurante pra tomar um

café e de cara deixou os funcionários e alguns hóspedes de boca aberta, praticamente nua, exatamente como eu queria, falei pra ela vai ali no balcão e pede um suco de laranja pra mim, entendendo o que eu queria lévantou, debruçou no balcão empinou ainda mais a bunda e ficou esperando o suco ali mesmo, olhei em volta e a atenção de todos estava fixa nela, digo naquele espetáculo de mulher, saímos e atravessamos a rua e chegamos na praia, um cara que aluga cadeiras veio logo nos atender e me sentei, Ana ficou de pé e abaixou sem dobrar os jorlhos pra pegar um creme pra passar nos cabelos, olhou pra mim e deu uma piscadinha, quando lévantou os braços pra passar o creme o sutiã subiu deixando à mostra seus seios durinhos e delicados, sem se importar com isso continuou a passar o creme, arrumou o sutiã e deitou na canga exibindo o rabao delicioso, peguei o protetor solar e fui passar nela alisando deliciosamente sua bunda e coxas passando meus dedos por entre suas nádegas atingindo seu cuzinho para quem quisesse admirar, pedi para ela ir até a água, lévantou e foi, todos olhavam pra ela e isso me deu um baita tezão, dói rapazes pararam e falaram algo pra ela, acenou com a cabeça dizendo que não e apontou pra mim entendi quando disse ,meu marido tá ali, os dói riram e acenaram pra

mim e foram andando comendo minha gata com os olhos , sorri satisfeito, estava exibindo minha esposa gostosa como queria, ficamos um pouco mais na praia e muitos caras a comiam com os olhos e ela adorando se exibir ria alto e jogava os cabelos, levantava a toda hora passando da canga pra cadeira e da cadeira pra canga arrebitando a bunda maravilhosa dela, o fio dental justificava o nome, quando ficava de quatro pra arrumar a canga deva pra ver o tom rosadinho meio escuro do seu cuzinho, resolvemos ir pra pousada, estávamos cheios de tezão os dois e doidos pra fuder, paramos num posto de gasolina pra abastecer o carro e pedi a ela que pegasse umas cervejas na lojinha, sem questionar sorriu e saiu, o posto estava cheio de carros, e as buzinadas e gritos de gostosa foram inevitáveis , me enchi de satisfação, estava enfim exibindo minha gata, saiu da lojinha sendo seguida por três rapazes que abriram a porta pra ela, veio rebolando e jogando os cabelos como nunca e antes de entrar no carro debruçou na porta e perguntou se eu estava gostando, muito respondi, mesmo se eu te disser que passaram a mão na minha bundinha empinada, disse ela com um sorriso no rosto, sério disse a ela, que delícia, respondi, você gostou disso, sim adorei empinando ainda mais a bunda, olhei e os caras estavam

olhando pra ela sem piscar, entrou no carro e fomos pra pousada, chegando no quarto, tirou o micro bikini azul turquesa e ficou de quatro na cama, olhou pra mim e disse vem fuder tua puta vem! Cai de boca na sua bunda chupando e lambendo seu cuzinho e sua buceta encharcada de tezão, gemia como uma puta, delicia, enfiei a pica em seu cuzinho fazendo ela tremer de tezão sentindo meu pau entrando e saindo do seu cuzinho, segurei em sua cintura e comecei a bombar, ela começou a gemer mais alto e dizia, fode meu cu porra, arromba sem pena que eu gosto, fode tua puta, depois passei a fuder sua buceta enxarcada, meu pau deslizava nela que gemia sentindo minha pica, deixa eu ficar por cima e trocamos de posição, cavalgou em mim se contorcendo de prazer eu ora segurava sua bunda maravilhosa ora bolinava e mamava seus peitinhos, buceta encharcada e ela montada em mim num sobe e desce, enfiei o dedo em seu cuzinho e ela urrou um gozo alucinado bombando sua buceta enxarcada no meu pau me fazendo gozár, me deu um tapa na cara e riu dizendo, sou ou não sou sua puta meu gostoso, rimos alto e caiu exausta na cama, pegamos umas bebidas e ficamos conversando sobre o ocorrido, me disse que ninguém havia passado a mão nela lá no posto e que só queria saber como eu reagiria, rimos e fomos tomar banho pensando no que faríamos mais tarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *